Jaguar XK 2006 by MiniChamps





No início de 2006 o novo Jaguar XK veio substituir o XK8, este último nascido em 1996. Tal como o XK8, o XK surge com duas variantes de carroçaria, um coupe e um cabrio.

No universo Jaguar, o XK sempre ocupou o lugar de um desportivo, e para a Jaguar os carros desportivos sempre foram o impulsionador de desenvolvimento tecnológico. A lenda começa em 1948, com a apresentação do XK120 no Salão de Londres. Tal como o XK de hoje, o primeiro XK120 tinha carroçaria em alumínio e, apesar do modelo de produção ser produzido em aço, uma excelente performance era garantida. Assim acontecia, em grande parte devido a este ter sido o momento em que surge um clássico Jaguar, o motor de 6 cilindros twin-cam. Em 1949 o XK120 justifica o seu nome ao bater os 193km/h (120 milhas/h), num recorde oficial registado no circuito de Jabbeke na Bélgica. Não só era o carro mais rápido do seu tempo, como deu início a uma era dourada da Jaguar a nível desportivo.

Em 1996, quando surge o XK8, a estratégia para este modelo era mais focada no seu tempo. Era um carro muito diferente do seu predecessor, mais identificado com um grand tourer que com o clássico desportivo inglês dos anos 50 e 60. Contudo cada centímetro deste novo carro espelhava o espírito da marca, estando o XK8 destinado a ser o mais veloz automóvel de grande produção comercializado pela Jaguar até então.

Chegamos assim ao XK de 2006, representando este um novo nível. O carro é mais leve, rápido e bem equipado que o seu predecessor, com melhorias significativas no que respeita a performance, comportamento dinâmico, segurança e economia. O seu design é uma homenagem às lendas da Jaguar, a grelha dianteira por exemplo, é uma clara evolução dos designs que encontrávamos nos modelos D e E-type.



Marca: Jaguar
Modelo: XK
Ano Lançamento: 2006

Motor
Cilindrada (cc): 4196
Potência máxima (cv/rpm): 298/6000
Binário máximo (Nm/rpm): 411/4100
Nº Cilindros: 8
Válvulas por cilindro: 4

Prestações
Velocidade máxima (km/h): 250
0-100 km/h (s): 6.2

Modelo 1:18
Este trabalho da MiniChamps está em linha com os modelos mais modestos da marca, o equivalente aos produtos da Norev. Desde logo os interiores sem qualquer tipo de flock e a grelha frontal não perfurada, o que acaba por ser uma imagem da marca.
Contudo os interiores têm o seu lado positivo, com um painel de instrumentos muito bom, o volante bem conseguido e os bancos bem texturizados.
A carroçaria denuncia a utilização de um bom molde e british racing green assenta como uma luva neste clássico inglês.
O motor é tão discreto como o do 1:1, as jantes são bonitas mas os discos e pinças deveriam estar mais bem representados, resultando num conjunto de roda que poderia estar melhor.
Globalmente, não sendo um trabalho de excelência, acaba por ser uma mais valia a integrar esta colecção.





 



























































































0 comentários: